80:20, amigos, clientes, desconto, descontos, empresa, favorito, pagamento, Pareto, preços, recomendam, regras, reomendações, satisfeito,

Você vai sempre ter os clientes que estiver disposto a aceitar.
Muitos consideram que qualquer cliente que pague é um cliente que vale a pena ter, mas considere haver clientes representam mais problemas do que valor.

Há clientes que geram custo, todas as vezes em que se tem de lidar com eles.

A regra dos 80:20 (também conhecida como o Princípio de Pareto) diz que 20% do seu negócio vem de 80% dos seus clientes, o que também significa que 80% das suas dores de cabeça, geralmente, vêm de 20% dos seus clientes.

Faça uma lista das qualidades de clientes ideais.



Isso pode incluir coisas como:
clientes que pagam em dia”, “clientes que não discutem preços”, ou “clientes que recomendam aos seus amigos”.

Agora, categorize os seus clientes em quatro tipos: A, B, C ou D.

Um cliente do tipo A é o seu cliente favorito.
Este cliente paga as faturas em dia, é uma pessoa agradável de lidar, está satisfeito com o preço que paga, recomenda a empresa, não tem problemas em gastar.
Se pudesse clonar um cliente, este seria a sua escolha.

Um cliente do tipo B é um bom cliente, embora não seja perfeito.
Podem ser mais exigentes nos preços mas, ainda assim, pagam dentro do prazo e não causam dores de cabeça.

Um cliente do tipo C algumas vezes trás dores de cabeça.
Eles são daquele tipo que está sempre pedindo desconto em todas as vezes que tem de lidar com ele por qualquer razão, ou manda mercadoria de volta várias vezes, porque muda de ideia com frequência.
Não seguem os seus conselhos e tendem a não pagar em dia.

Um cliente do tipo D é aquele que você desejava nunca ter encontrado.
Eles reclamam constantemente, trata a empresa com desdenho e muitas vezes com falta de respeito tanto pessoal como comercial.
Quando reclamam, gostam de fazê-lo em “alto e bom som” para que todo o mundo possa ouvir.



A simples verdade é que você não tem que aceitar os clientes D, ou até mesmo os clientes C.
Lembre-se, um mau cliente pode arruinar o seu dia, e isso tem o efeito automático de afetar a maneira como lida com os outros clientes e funcionários.

A maneira mais fácil de se livrar dos piores clientes é criar novas regras para proteger-se desses clientes, e cumprir essas regras.

Por exemplo:
O nosso plano para novos clientes não está mais em vigor.
Não oferecemos mais descontos.
Dias para atraso de pagamento diminuirão.

Educadamente, comunique as alterações que fez a todos os seus clientes.
Aluns irão cumprir as novas regras, outros irão embora e é bom que isso aconteça
Deixe-os ir.

Uma vez que os clientes C e D sejam eliminados, poderá dedicar mais tempo e atenção aos bons clientes e, em seguida, pedir-lhes reomendações.

Lembre-se que cada empresa é diferente.
Alguém que você pode considerar como um cliente do tipo A, pode ser um tipo C para outra pessoa e vice-versa.
Não deixe que a culpa e o sentido de dever o impeçam de libertar-se dos clientes C e D – pense que eles podem sempre procurar uma empresa que lhes seja mais conveniente, deixando-lhe mais espaço para ter mais clientes do tipo A.

1912