confiança, conhecimento, Convivência, dicas, discussão, negócios, profissionais, relação sócios, respeito, sociedade, sócio, sócios,

Há muitas vantagens em abrir uma empresa em sociedade.
Cada empreendedor traz para o negócio suas experiências profissionais e seu conhecimento técnico.
Mas existem algumas preocupações que os sócios de uma empresa devem ter para realizar uma boa liderança em conjunto.

Existem vários exemplos para se espelhar no mundo dos negócios enquanto procuramos modelos de parcerias para seguir, como Bill gates e Paul Allen cofundadores da Microsoft, ou Larry Page e Sergey Brin, do Google.

Estes modelos de parceria mostram como é importante para o crescimento da empresa um bom relacionamento com seu sócio, ou alguém que divida as mesmas responsabilidades.

Convivência entre sócios

Confiança e respeito mútuo

Confiança e respeito são dois elementos indispensáveis para uma parceria bem-sucedida.
Se você acredita que as decisões tomadas em conjunto são duvidosas, é um fator que denomina a falta de credibilidade entre ambos.
Sócios precisam ser transparentes entre si.
A confiança entre os líderes de uma empresa é fundamental para o sucesso do negócio e não há espaço para informações sigilosas.
Segredos, sejam profissionais ou pessoais, irão destruir a parceria.



Aprenda a doar e receber

Quando duas personalidades fortes trabalham juntas, é comum que acontece conflitos entre opiniões.
Durante horas de atrito ou discussão, lembre se que “duas cabeças pensam melhor do que uma”.
Tentem resolver a situação com uma solução conjunta, ao contrário de tentar provar que você está certo.

Comunicação ampla e consistente

Comunicação constante sobre a situação da empresa vai fortalecer a relação entre os parceiros envolvidos.
Um exemplo de conversa e parceria é o elenco da série de TV “Friends” (1994-2004).
O salário dos seis protagonistas permaneceu o mesmo durante todas as temporadas, durante dez anos.
Independente do aumento negociado.

Fazer contribuições financeiras iguais

Um dos principais pontos de divergência entre os sócios é a diferença do investimento que cada um fez no negócio.
Se um dos empreendedores, por exemplo, realizar um aporte financeiro maior que o do outro, pode ser que ele se sinta no direito de fazer exigências sobre os rumos da empresa, ou até queira adiantar o retorno financeiro, o que atrapalha o planejamento do negócio.
Por isso, para os sócios manterem seus interesses comerciais alinhados, é preciso que eles assumam riscos financeiros iguais.

Fazer as pazes logo após uma discussão

Nenhuma parceria é livre de conflitos.
Argumentos contrários podem ser favoráveis para engajamento, contanto que seja uma discussão justa.
É de suma importância reconciliar logo após uma discussão onde os ânimos foram exaltados.
Se ambos não quiserem se entender, a parceria está destinada a dar errado.

Aceite as dificuldades do seu parceiro

Sócios devem reconhecer os talentos um do outro e elogiá los sempre que possível.
Mas também é responsabilidade de cada um aceitar os próprios erros e reconhecer as fraquezas um do outro.
Pense que dirigir uma empresa é como escalar o monte Everest.
Se um caminho estreito está a frente, um escalador deve segurar na mão do outro para que pelo menos um chegue no topo.

2048