Atender, atendimento, cliente, clientes, comprador, elogio, empresarial, empresas, erro, Erros, excelência, negócios, relacionamento, reunião, venda,

Existem uma infinidade de fatores e erros que levam à insatisfação dos clientes no que diz respeito ao atendimento, e muitas vezes eles se comportam com efeito bola de neve, causando um estrago muito maior do que teria sido se o primeiro deles tivesse sido tratado em tempo.

Atender com excelência é só a ponta do iceberg quando o assunto é contato empresarial.

Procurar um novo fornecedor por causa do mau atendimento é uma prática comum dos brasileiros e também um fato recorrente nas empresas no país.

Quem está diariamente em contato com o cliente às vezes esquece que a proximidade não significa tratá-lo com menos importância.
É preciso também haver um limite nesse relacionamento e não se pode esquecer que, por mais íntimo que o comprador se torne, ele continua sendo o consumidor e o profissionalismo não pode ser deixado de lado.



Erros no relacionamento com os clientes

Não ouvir o que o cliente tem a dizer: pode ser uma reclamação ou mesmo um elogio.
A empresa ou profissional quer ser ouvido por seu fornecedor e é dever dele proporcionar isso.
Mesmo que esteja com pouco tempo ou que não concorde com a crítica, é preciso escutar com atenção.
Ninguém gosta de ser ignorado, ainda mais quando o assunto envolve negócios.

Rebater críticas ou não assumir um erro: esse é uma falha recorrente.
O fornecedor até pode ter razão, mas é preciso pensar bem na abordagem quando for discutir com o cliente.
Educação é primordial, sempre.
Se estiver errado, não há o que pensar: assuma a falha e trabalhe com ainda mais atenção para que ela não se repita.

Fazer piadas de mau gosto: Seja de um assunto banal ou mais sério, como política e religião.
Piadas e brincadeiras não são para o contato comercial e não devem existir.
Você pode ofender a pessoa e o resultado vai desde a quebra de confiança até a perda da venda.

Prometer algo sem saber se poderá entregar: Nem sempre dá para fazer o que o cliente quer.
Quando puder, assuma o compromisso.
Se não, seja franco e busque uma solução para não prejudicar o relacionamento de negócios.

Fazer comparações com outros clientes: este é outro erro comum.
Muita gente acha que elogiar um cliente em detrimento do outro vai fazê-lo sentir-se especial.
Na maioria das vezes ocorre o contrário.
O seu contato provavelmente vai sacar que se você fala mal de outra empresa, deve fazer o mesmo com ele quando estiver na próxima reunião.

1972